A Gestão Empresarial aplicada às Advocacias

Blog Computar Sistemas

Gerir uma advocacia é, acima de tudo, a gestão de um negócio. Trivial, mas por vezes os advogados se concentram em dominar práticas jurídicas deixando de lado a gestão da advocacia.

Neste sentido, é fundamental compreender a necessidade de planejar e controlar suas contas a pagar e a receber, analisar relatórios gerenciais frequentemente e realizar um planejamento anual. Para isso, além de dominar a área jurídica, os advogados devem buscar aperfeiçoamento nas áreas administrativa e financeira.

Questões como essas são essenciais para garantir a rentabilidade de um escritório de advocacia. No entanto, estas tarefas não costumam ser tão simples e é comumente negligenciada, ocasionando prejuízos, inadimplências, perda de competitividade e inúmeras outras consequências que podem vir a ser fatais.

De olho nas constantes mudanças do mercado jurídico, a Computar selecionou dicas valiosas para administrar a sua advocacia.

Neste post você poderá conferir:

  1. Como organizar a gestão financeira da sua advocacia;
  2. Como viabilizar um planejamento estratégico com base em dados confiáveis;
  3. Como otimizar os fluxos dos processos internos;
  4. Como reduzir custos.

Planejamento financeiro estratégico

A necessidade de gerir as finanças de um escritório de advocacia transcende as atividades de receber honorários e pagar despesas. O êxito empresarial de uma advocacia também envolve ética, condução assertiva da produção jurídica e planejamento estratégico.

Sim, planejamento estratégico!

Observe que você precisa ter clareza de onde quer chegar e definir diretrizes financeiras a curto, médio e longo prazo, realizando análises periódicas para certificar-se quanto ao cumprimento das projeções aos seus prazos.

Como citado acima, apenas relacionar as despesas e receitas, não fornece ao gestor uma visão gerencial da advocacia. É necessário classificar essas receitas e despesas em contas gerenciais e centros de custos. Dessa forma, os valores sintetizados passam a mostrar para o advogado como são gerados e utilizados os recursos financeiros da advocacia.

Além disso, lembre-se que, além de desenvolver o planejamento, é muito importante compartilhar com a equipe do seu escritório de advocacia quais são as metas e quais os papéis de cada um para que, juntos, alcancem resultados favoráveis.

Organização financeira

Todo planejamento requer organização, certo? Portanto, com base nas estratégias definidas no próprio planejamento, organize as informações financeiras da sua advocacia de modo a tornar mais fácil a visualização dos valores a receber e as obrigações a pagar.

Vale salientar que todas as informações e os registros financeiros devem ser fidedignos, demonstrando realmente o quadro financeiro atual do seu escritório. Apenas dessa maneira você estará apto a avaliar o real cenário, identificar os pontos de melhoria e evitar possíveis impactos
negativos.

Entre os principais erros na organização financeira da advocacia, estão a criação de controles paralelos, falta de critério no armazenamento dos documentos, misturar as finanças do escritório com as despesas pessoais do advogado, entre outros.

Se algum dos erros acima é familiar para sua advocacia, considere consolidar todos os seus controles em uma só ferramenta, criar uma regra e organizar os comprovantes e recibos da advocacia, e definitivamente eliminar movimentações financeiras pessoais dentro da sua advocacia.

Gestão de honorários: Faturamento, cobrança e inadimplência

No exercício da advocacia, os honorários assumem o papel de provedor de recursos financeiros e por isso, ao realizar o faturamento, por meio de Notas Fiscais de Serviço Eletrônica (NFS-e) ou emissão de faturas, surgem algumas regras tributárias que devem ser cumpridas.

Dentre as obrigações podem incidir impostos como PIS, COFINS, CSLL e IRPJ e suas retenções, inclusive, no recebimento dos honorários. Sendo assim, certifique-se de que está procedendo o faturamento e as retenções de forma correta e em casos de dúvida consulte o seu contador.

Para realizar a adequada Gestão dos Honorários, lembre-se de provisionar os honorários de sucumbência parcelados e os recebimentos futuros de honorários de êxito, pois embora sejam simples projeções, são informações cruciais e precisam ser acompanhadas de perto.

Observe que há inúmeras formas de cobrança dos honorários como boletos bancários, avisos de débito com dados básicos dos processos e informações bancárias para pagamento, depósitos, pix ou transferências bancárias, no entanto, é fundamental analisar e definir a que melhor atende às necessidades do seu negócio.

Equilíbrio das finanças através do fluxo de caixa

O fluxo de caixa é uma ferramenta essencial na gestão empresarial de qualquer negócio, incluindo as advocacias, pois permite projetar os lançamentos financeiros que estão por acontecer, bem como ajudar a traçar estratégias específicas.

É preciso estar atento às entradas e saídas financeiras da advocacia. Por isso citamos anteriormente a necessidade de criar uma regra para classificar e armazenar esses lançamentos.

Todas as contas, seja receita ou despesa, devem ser relacionadas e classificadas para que você esteja apto a interpretar os dados financeiros, identificando segmentos com maior ou menor arrecadação, e visualizar novas oportunidades, por exemplo.

A análise detalhada e diária dessas informações diminui o risco financeiro e antecipa a tomada de decisão, corrigindo desperdícios e tornando a administração do escritório muito mais segura.

Gestão de tempo

Deixar de advogar e dedicar tempo para fazer corretamente a administração da advocacia é o maior impedimento que os advogados encontram quando desejam melhorar sua gestão financeira. É sabido que todos esses controles consomem tempo é o grande desafio para aplicar todas essas dicas na prática e garantir a excelência tanto na gestão financeira para advocacia como nas práticas jurídicas do escritório.

Nesse sentido, a tecnologia pode ser uma excelente aliada. O uso de um software de gestão empresarial resolve esse problema, automatizando as tarefas relacionadas aos processos financeiros, organizando e armazenando corretamente as informações em um só lugar. Isso tudo reduz a burocracia e economiza tempo. Além disso contribui na satisfação dos clientes que recebem suas cobranças de forma detalhada e sem erros.

Com mais tempo e organização, fica fácil gerenciar receitas e despesas e dedicar mais tempo para cuidar do atendimento aos seus clientes.

E então, preparado para aplicar todas as dicas para administrar a sua advocacia?

A Computar desenvolveu um sistema especifico para Gestão Empresarial das Advocacias, que te ajuda a potencializar a gestão financeira do seu escritório em menos tempo e com informações precisas.

Quer saber mais sobre nossa solução e o que podemos fazer pela sua advocacia? Visite nosso site e conheça o Sistema Computar para Advocacias.

Fale conosco e saiba como podemos melhorar sua gestão financeira

Contate-nos
Computar

Rua José Bianchi, 555
Edíficio New Office • Sala 1915
Ribeirão Preto / SP • 14096-730

×